GRUPO DE CIDADANIA EMPRESARIAL


Desenvolvimento de programas socio-educativos.

Entre em contato e torne-se um parceiro do Grupo.

Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Inscreva-se para receber nossas informações e novidades.

Cuidando do que é nosso

Fernanda Silva, especial para o Cidadania

Iniciativas propõem que a população se mobilize para cuidar das cidades

Fotos: Divulgação
Foto: Divulgação
O Viva o Centro promove eventos que o ocupem a região de maneira cultura

Quando sentimos que algo é nosso, cuidamos melhor. É isso que acreditam e defendem duas organizações de diferentes lugares do sudeste brasileiro. Trabalhando de maneiras distintas, os projetos Conhecer Para Cuidar e o Viva o Centro, que foca na Capital Paulista, buscam a respaldo da sociedade para conservar as regiões que objetivam preservar.

O Conhecer Para Cuidar aborda a causa de uma forma criativa. A ideia é fazer com que o público deixe de olhar com indiferença para o Patrimônio Histórico e Cultural do Brasil e preserve-o. Para conquistar isso, as pessoas são convidadas a montar maquetes dos Patrimônios Culturais tombados de diferentes regiões do Brasil. A iniciativa já representou 23 dessas construções localizadas em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, por meio de miniaturas de papel.

Foto: Divulgação
A iniciativa propõe a valorização dos espaços públicos

"A intenção é sensibilizar os participantes (crianças, jovens e adultos) sobre a importância deste patrimônio, a necessidade de conhecê-lo e preservá-lo, assim como estimular a sua identificação”, ressalta Marcus Vinícius Santos Ferreira, diretor e presidente do Grupo Asas, responsável pela iniciativa. “A preservação de um patrimônio só ocorre se a sua história e a sua importância for conhecida e difundida na sociedade”, destaca.

A fim de conseguir o resultado esperado, o trabalho vai além da elaboração de maquetes tridimensionais. O grupo realiza pesquisas nas comunidades a serem visitadas pelo Projeto, com foco em descobrir os saberes populares ligados aos patrimônios culturais. Eles também fazem uma pesquisa e levantamento arquitetônico dos patrimônios trabalhados. “Através do recontar a história de uma cultura, de um povo, de um local, o Projeto possibilita a reflexão da importância da identidade cultural na formação da sociedade, a importância da valoração das características de cada cultura enquanto identidade de um povo”, explica Marcus.

Foto: Leo Lara/Divulgação
Foto: Leo Lara/Divulgação
O grupo também oferece informações sobre os Patrimônios

Na Capital paulista, apesar do mesmo intuito de valorização, o modo de trabalho é mais próximo do convencional. Além da conservação das áreas centrais da metrópole, a Associação Viva o Centro objetiva o desenvolvimento da região, em seus aspectos urbanísticos, culturais, funcionais, sociais e econômicos. “Queremos transformá-la num grande, forte e eficiente Centro Metropolitano, que contribua eficazmente para o equilíbrio econômico e social da Capital, para o pleno acesso à cidadania e ao bem-estar por toda a população”, destaca Marco Antônio Ramos de Almeida, vice-presidente da instituição.

Para isso, o grupo propõe ações locais. Eles contam com o apoio dos moradores para acompanhar o desempenho de seus órgãos públicos. Os habitantes encaminham sugestões consensuais e montam parcerias para a implementação de soluções rápidas e adequadas aos problemas de sua área. “Um dos efeitos mais espetaculares dessa ‘rediscussão do Centro’ é o retorno do prestígio da área central como cenário de grandes empreendimentos”, ressalta Marco.

Foto: Leo Lara/Divulgação
Foto: Leo Lara/Divulgação
Para todas as idades: jovens e adultos podem participar das ações