GRUPO DE CIDADANIA EMPRESARIAL


Desenvolvimento de programas socio-educativos.

Entre em contato e torne-se um parceiro do Grupo.

Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Inscreva-se para receber nossas informações e novidades.

Ações Multifacetadas

Bianca Mascara, especial para o Cidadania

Unibes trabalha em vários setores para auxiliar famílias carentes. entidade tem quase 100 anos de ligação com o assistencialismo, desde estabelecimento das primeiras famílias judaicas no Brasil.

Fotos Divulgação
Fotos Divulgação
Crianças e jovens se divertem e aprendem muitas maneiras de se destacar, como no esporte e terceira idade aproveita as atividades promovidas pela Unibes

Muitas entidades assistenciais são conhecidas pelo seu trabalho setorizado. Desenvolvem atividades que primam pelo suporte específico oferecido a diversas comunidades. Educação, saúde, esporte, cultura, lazer, assistência social e geração de renda são diretrizes importantes para contribuir com solução de problemas sociais que afligem o Brasil e outros países do mundo. A relevância dessas instituições é indiscutível. Todavia, este não é o caso da Unibes. A União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social caracteriza-se pela multiplicidade de suas ações.

A Unibes possui uma rica história de assistencialismo, que teve início em 1915 com a Sociedade Beneficente das Damas Israelitas, amparando as famílias judaicas de imigrantes há quase um século. O trabalho de auxílio incluía o ensino da língua portuguesa até o encaminhamento para um emprego, o que colaborou com a organização da comunidade em São Paulo, e posteriormente por todo o Brasil.

Foi apenas em 1976 que o nome Unibes foi adotado, no entanto o trabalho de assistência social nunca parou desde a sua criação. Hoje, a instituição atende famílias de baixa renda promovendo atividades culturais, esportivas e assistenciais.
Além de atuar em diversas áreas, a Unibes também acolhe pessoas de todas as faixas etárias. Há programas para o público infantil e também atividades direcionadas para a terceira e melhor idade.

Dentre as atividades de auxílio aos idosos está o programa que repassa verbas indenizatórias dos governos europeus às vítimas do Holocausto, residentes no Brasil. Esse trabalho só pôde ser realizado com a parceria estabelecida entre a instituição brasileira e a Claims Conferece.

Na área da saúde, oferece atendimento odontológico e terapia ocupacional para os membros que sofrem com algum tipo de deficiência física ou mental.

Anualmente, a entidade também realiza um mutirão de exames com foco na promoção da saúde da mulher. Palestras preventivas dão início ao dia da saúde, que também conta com a realização de exames Papanicolau e rastreamento para HPV. Caso necessário, as mulheres com diagnóstico positivo são encaminhadas para tratamento na rede pública de saúde. Os jovens participam com a Oficina da Sexualidade, cuja função é informar sobre doenças sexualmente transmissíveis e gravidez na adolescência.

Na educação e na cultura a atuação da Unibes é enorme. Cerca de 200 crianças entre dois e cinco anos fazem parte do Centro Betty Lafer, que dedica-se ao cuidado e a educação dos pequenos em período integral, proporcionando alimentação e desenvolvimento adequados.

Para as crianças que vivenciam a rotina escolar, as atividades são de meio período e englobam acompanhamento dos estudos, práticas de esportes, aulas de dança, oficina de música e até mesmo ensino de tricô.

Para aqueles que estão prestes a concluir ou terminaram o ensino regular, a Unibes também proporciona auxílio, por meio da capacitação de jovens para o mercado de trabalho. Eles realizam diversos cursos, que podem ser direcionadas a áreas como hotelaria, web design, telemarketing, atendimento em restaurante, montagem e manutenção de computadores, confecção e gastronomia. As aulas são acompanhadas de estágios nas empresas parceiras.

Sucesso - Histórias de sucessos de pessoas que passaram pela Unibes não faltam. Isac Wajnszelbojm, hoje com 59 anos, começou sua trajetória como artesão em 1988, por meio do programa de Geração de renda da instituição. “Participei de palestras e reuniões para aprender a organizar meu pequeno negócio. Depois comecei a participar de eventos, que a própria Unibes indicava, e que oferecia um espaço para vender meus produtos”, explica Isac, especialista na confecção de bolsas.

A solidariedade da Unibes foi fundamental para Isac começar seu negócio. “A Unibes me emprestou uma verba para eu comprar uma máquina profissional para fazer as bolsas. Hoje já devolvi todo o dinheiro emprestado. No começo, antes do programa, eu fazia uma média de 30 bolsas por mês e hoje faço 150”.

Atualmente, Isac formou uma rede de cliente que exigem uma demanda maior de bolsas. A garagem de sua casa virou uma pequena fábrica e dois funcionários foram contratados para aumentar a produção. “O incentivo da Unibes foi fundamental para que meu projeto se tornar uma realidade bem sucedida”, encerrou.